“Tive 150 likes no meu post”

Ahmmm… ok! E depois? Isso é bom ou mau? 

Sem fazer um benchmark às suas redes sociais é exatamente isto que acontece. Olha para um número sem qualquer tipo de contexto, e não consegue retirar nenhuma conclusão. 

Neste artigo, vamos acabar com esta e outras dúvidas sobre o tema do benchmarking para as redes sociais.

Mas antes, aqui tem o seu menu de navegação: 

O que é um benchmark para as redes sociais? 

Este termo “complicado” pode ser explicado com uma frase:

“É o processo de comparar os processos e indicadores de desempenho de uma empresa, com as melhores empresas e práticas do setor” 

A palavra-chave da definição é processo. Não basta apenas fazer uma análise de forma superficial. 

Muito pelo contrário. 

Seja qual for a área onde pretende fazer um benchmark, deve seguir este modelo de pensamento: 

  • O que é que os meus concorrentes estão a fazer? 
  • O que é que a minha empresa está a fazer? 
  • Baseado nisso, o que posso melhorar? 

Caso se esteja a perguntar o que fazer se a sua empresa não tiver nenhum concorrente direto, então a resposta é “compare-se com empresas que o inspirem”.

Antes de avançarmos, é importante referir que também pode efetuar um benchmark interno. Isto é, quando ao invés de comparar os seus resultados com os dos seus concorrentes, compara-os com os seus resultados passados.

O benchmark interno é importante para perceber o seu crescimento individual. Contudo não se deixe levar apenas por esses resultados, já que estes podem ser bons em relação aos parâmetros internos da empresa, mas numa perspetiva geral, serem medíocres ou maus. 

Agora que sabe o que é um benchmark, passamos à próxima questão: 

A minha marca precisa de um benchmark nas redes sociais? 

A resposta é sim! 

Sem um benchmark às suas redes sociais, é como se estivesse a conduzir um carro de olhos vendados.

Sabe que está a conduzir, sabe que tem de acelerar, mas não faz a mínima ideia se vai bater, ou se está na estrada certa.

Em termos de social media, sabe que está a produzir conteúdo, sabe que tem de continuar, mas não faz a mínima ideia se é a estratégia certa, ou se tem de a mudar.

E para que isso não aconteça, tem de fazer um benchmark às suas redes sociais, preferencialmente de 3 em 3 meses. 

Alguns dos benefícios de fazer um benchmark de forma regular são: 

  • Avaliar a sua performance: Permite-lhe saber se a sua estratégia está a funcionar, ou se tem de mudar a sua abordagem. 
  • Analisar e antecipar a sua concorrência: Quando se compara com a concorrência, não só vai perceber o que eles estão a fazer, como também conseguirá antecipar movimentos e tendências dos mesmos. 
  • Perceber onde alocar o seu orçamento: Ao analisar em que redes sociais tem os melhores resultados, vai conseguir otimizar a alocação do seu orçamento de social media. 
  • Entender a audiência: Se vai analisar que estratégias e publicações geraram mais resultado, inevitavelmente vai acabar por entender o que o público mais gosta de consumir

Como fazer um benchmark para as redes sociais? 

1. Planeie o que quer analisar, e porquê 

O primeiro passo para fazer um benchmark é definir exatamente o que pretende analisar e porque é que precisa de o analisar. 

Pretende analisar a sua taxa de interação média nos conteúdos do mês de janeiro? Se sim, porquê? Para perceber a queda em relação à época alta do natal?

Além disto, deve pensar sobre quais canais de redes sociais vai analisar. 

Como existem mais de uma dezena de redes sociais onde uma marca pode estar presente, é importante afunilar o número de redes analisadas consoante o objetivo da empresa. 

2. Liste os seus concorrentes 

Neste passo é onde vai listar exatamente a que concorrentes se vai comparar.

Se não tem concorrentes diretos, como referido acima, opte por escolher empresas que o inspiram, e que são o mais comparáveis possível com a área que pretende analisar. 

No entanto, aproveitamos para dizer que, por vezes, mesmo que tenha concorrentes diretos, pode ser útil perceber o que outras empresas líderes de setor estão a fazer nas redes sociais. 
Pode não ser concorrente direto da McDonald ‘s mas querer analisar como a marca comunica nas redes sociais, que estratégias de hashtags usa, que frequência de posts têm, entre outros.

Com os seus objetivos definidos e concorrentes escolhidos, está na hora de passar à próxima fase:

3. Recolha e analise dados 

Chega de teoria. Vamos à prática. 

Aqui é onde pode recolher os seus dados quantitativos e qualitativos. 

Pode optar por recolher estes dados manualmente (boa sorte), ou utilizar o Swonkie, uma plataforma de gestão de redes sociais, para o fazer em pouco tempo, e de forma automática. 

Para criar um relatório de benchmark no Swonkie, siga os seguintes passos: 

print screen do menu de "adicione um concorrente" da plataforma Swonkie, com as opções de aletrtas de concorrências, seleção de canal, rede social, escolha de página e tipo de alerta.

De seguida vai aparecer este menu, onde pode preencher o formulário que vê na imagem acima. 

No tipo de alerta vai conseguir configurar diferentes tipos que pretende receber:

  • Quando as publicações do concorrente atingirem um determinado número de gostos ou comentários
  • Quando utilizarem uma palavra-chave específica
  • Quando publicarem 
  • Ou quando uma publicação se tornar viral
imagem com o menu de tipo de alerta com as opções de gostos, comentários, palavra-chave, novas publicações e publicação viral.

Quando terminar a configuração do formulário, vai ser reencaminhado para um feed personalizado que lhe permitirá monitorizar e analisar exclusivamente as publicações dos seus concorrentes, em tempo real.

imagem que demonstra como é o feed personalizado de benchmark no Swonkie

Está na hora de criar um relatório comparativo entre a sua página das redes sociais, e a dos seus concorrentes. 

Para isso basta seguir estes passos: 

  • Clicar na aba “relatórios”   
  • Clicar em novo relatório 
  • Preencher os dados

Veja quais na imagem abaixo:

imagem do menu "criar novo relatório" com as opções de nome, tags, nome do canal, rede social, perfis de redes sociais e concorrentes

Depois do preenchimento destes dados, terá disponível o seu relatório com dezenas de gráficos e métricas, para que possa comparar exatamente como está a ser o seu desempenho nas redes sociais em relação à concorrência.

imagem do relatório da concorrência com o top 2 publicações de cada perfil selecionado.
(exemplo fictício de comparação entre o Swonkie, Vodafone Portugal e Nos Portugal) 

Nos relatórios de concorrência do Swonkie, pode comparar a sua audiência, publicações, interação, desempenho, hashtags e até uma listagem do top publicações. 

Se também quiser criar o seu relatório gratuitamente durante 14 dias, clique aqui.

Agora com os dados disponíveis para análise, é altura de reunir os seus pontos fracos e fortes e passar ao próximo passo:

4. Coloque as mãos na massa 

Está na hora de interpretar todos os dados que recolheu e de desenvolver um plano de ação. 

É importante identificar que mudanças podem ser feitas no imediato, e aquelas que precisam de mais recursos. 

Além disso, certifique-se que o seu plano é realista e adaptado aos recursos que a sua empresa possui. 

Para o ajudar nesta parte, pode separar as melhorias que precisam de ser feitas em 2 “categorias”: aquelas que podem ser aplicadas imediatamente, e aquelas que necessitam de mais recursos. 

Depois de identificar em que categoria essas mudanças ficam, execute primeiro as que podem ser mudadas no imediato, e depois foque-se naquelas mais dispendiosas de recursos e tempo.

5. Com que regularidade deve fazer um benchmark às redes sociais?

A frequência irá depender do tamanho da sua empresa e redes sociais. 

Se for uma micro/pequena empresa, com pouca presença nas redes sociais, e sem um profissional dedicado para gestão das redes sociais, então um benchmark de 6 em 6 meses deverá ser suficiente. 

Se for uma empresa com uma presença nas redes sociais mais ativa, e com um ou mais profissionais dedicados à gestão das redes sociais, então deverá fazê-lo no mínimo de 3 em 3 meses, sendo que, de mês a mês também poderá ser aconselhado. 

Para ficar com uma referência, no Swonkie fazemos um benchmark interno e externo todos os meses, onde analisamos a nossa performance nos diversos canais de redes sociais onde estamos presentes.

6. O mais importante 

De nada lhe vai servir fazer um benchmark às suas redes sociais, desenvolver um plano de ação e aplicar as mudanças, se depois não volta a medir os seus resultados. 

A consistência é o fator chave no que toca ao benchmark. 

Para que consiga ter os seus resultados sempre debaixo de olho – e o dos seus concorrentes também – pode utilizar o Swonkie. 

Se ainda não tem conta, pode testar gratuitamente durante 14 dias