Se utiliza as redes sociais com frequência, certamente, nos últimos dias tem-se deparado com o feed das redes sociais que utiliza inundado com conteúdo sobre o Clubhouse.

Mas, afinal o que tem de extraordinário esta nova rede social, que de um momento para o outro começou a conquistar milhares de seguidores?

O que é o Clubhouse

O Clubhouse foi criado em abril de 2020 por Paul Davison e Rohan Seth.

Esta rede social vem revolucionar o conceito de redes sociais que conhecemos até aqui. Utilizar as redes sociais para publicar fotos, vídes, textos e estar sempre atento às fotos que os outros publicam não tem espaço nesta rede social. E porquê? Porque o Clubhouse é uma rede social só de áudio.

Está a ver aqueles grupos de amigos do WhatsApp em que trocam dezenas de áudios? O Clubhouse permite fazer isso, mas de uma forma pública. Existe um partilha constante de áudios, de forma pública, entre pessoas com interesses comuns.

Tal como em outras redes sociais também no Clubhouse pode seguir outras contas e ser seguido.

Esta rede social começou por conquistar alguns fãs nos Estados Unidos, entre eles Elon Musk, CEO da Tesla e Vlad Tenev, CEO da Robinhood. Aliás, foi depois de estas duas personalidades conversarem numa sala do ClubHouse, em janeiro deste ano, que a rede social começou a sua expansão, tendo já conquistado mais de 2 milhões de utilizadores.

Logótipo do Clubhouse

Como funciona o Clubhouse

O Clubhouse funciona através da criação de salas temáticas para partilha de áudios. O objetivo é que cada sala seja criada com foco num tema específico, podendo os utilizadores escolherem a sala que têm mais interesse.

Esta rede social pode ser explicado como um podcast em direto. E não é permitido que nenhuma das conversas seja gravada, sendo que quem o tentar fazer poderá ser expulso.

Existem salas públicas em que qualquer pessoa pode ouvir o que as outras pessoas estão conversando, salas privadas em que só é possível entrar com convite do moderador da sala ou salas sociais que só estão disponíveis para os seus seguidores.

O criador da sala é o moderador da mesma e pode convidar outras pessoas para entrarem na sua sala, bem como permitir que os outros participantes da sala sejam moderadores ou speakers. Os speakers são os elementos da sala que podem falar. Assim se você não for um speaker pode ouvir as pessoas da sala, mas não pode falar.

Enquanto ouvinte terá o microfone em modo mudo, mas pode levantar a mão e esperar que o moderador decida se o deixa ou não falar.

Quando entra ou sai de uma sala do ClubHouse não aparece nenhuma notificação na mesma como acontece, por exemplo, quando entra numa live no Instagram.

Por norma, cada sala tem um título para que cada utilizador saiba qual é o tema falado naquela sala.

Ao contrário de outras redes sociais o Clubhouse não tem um chat disponível para os utilizadores falarem de forma privada. No máximo, pode criar uma sala de 1-para-1 e conversar por áudio apenas com uma pessoa.

O Clubhouse possui ainda a opção de criar Clubs, comunidades para reunir pessoas com gostos comuns, mas cada utilizador só pode criar um Club.

A exclusividade do ClubHouse

O Clubhouse seguiu o exemplo de outras redes sociais nos seus inícios, como o Facebook e tem dois fatores de exclusividade que podem justificar este seu sucesso inicial.

Só é possível aceder por convite

A única forma de entrar nesta rede social é recebendo um convite. Assim, cada utilizador quando entra na rede social tem direito a dois convites, podendo então convidar duas pessoas para entrarem na rede social.

É importante que saiba que cada utilizador é responsável pela pessoa que convida. Ou seja, se você convidar para a rede social um utilizador que viole as regras da mesma serão os dois banidos. Por isso, tenha sempre muito cuidado nas pessoas que convida para esta rede social.

E sim, já existem convites para o Clubhouse à venda na internet e alguns já foram comprados por 100$.

 Salas do clubhouse

Exclusivo para Iphone

Utilizadores de Android estão certamente desejosos por experimentarem esta rede social, mas ainda não o podem fazer e porquê? Porque a app do ClubHouse é exclusiva para iOS e só utilizadores de Iphone podem marcar presença nesta rede social.

No entanto, existem já rumores que em maio poderá surgir a versão para android.

Que benefícios pode tirar do Clubhouse

Ultrapassar a vergonha

Se é daquelas pessoas que está a tentar arranjar coragem para aparecer nas redes sociais e quer, por exemplo, começar a gravar lives, mas a exposição não o deixa confortável, o Clubhouse pode ajudar.

O facto de só ter de falar nesta rede social, sem ter de expor a sua imagem, pode ajudá-lo a ganhar confiança em falar em público e até com pessoas que não conhece.

Obter conhecimento gratuito

Ao estar presente nas salas do seu interesse no Clubhouse, mesmo que só como ouvinte pode adquirir conhecimento gratuito.

Nas salas públicas pode ouvir os “gigantes” da sua área de atuação a discutirem temas que, certamente, serão úteis para a sua marca ou negócio.

Networking

Como utilizador desta rede social pode pedir para entrar em qualquer sala. Sendo assim, pode ter contactado com pessoas que dificilmente conseguiria fora desta rede social.

E pode ainda conseguir participar na conversa dessa sala, pedindo para falar e conseguindo assim dar a sua opinião e expor o seu ponto de vista sobre determinados assuntos.

O Clubhouse consegue ter assim um enorme potencial de networking.

Dar a conhecer a sua empresa

Estando presente em salas temáticas da sua área de atuação, poderá dar a conhecer a sua empresa aos participantes da mesma.

Imagine que os participantes estão a falar de um problema para o qual a sua empresa tem a solução? Pode apresentar essa mesma solução aos participantes da sala e assim dar a conhecer a sua marca.

Socializar

O principal objetivos de todas as redes sociais é permitir que os utilizadores socializem e encontrem ali um forma de entretenimento.

Obviamente que no Clubhouse isto também é possível. Aliás, as salas de música são umas das mais populares nesta rede social.

Curiosidades

  • O Facebook, conhecido por copiar sempre os seus concorrentes, alegadamente, já prepara uma cópia para enfrentar o sucesso do ClubHouse.
  • A aplicação foi já bloqueada na China por existirem salas de conversa onde eram debatidos temas sensíveis ao governo desta país, como por exemplo, a democracia em Hong Kong.

Será que o Clubhouse tem futuro?

A grande dúvida, no momento, é se o Clubhouse tem futuro, ou se assim que se tornar acessível a mais pessoas perderá o seu encanto inicial.

Por enquanto, retire o máximo partido o Clubhouse, aproveitando para alargar os seus conhecimentos na área e relacionando-se o mais possível com figuras de referência no seu mercado.

Experimentar gratuitamente o Swonkie.